Peppers e Franz Ferdinand vão a favor da banda punk Pussy Riot

As integrantes Nadejda Tolokonnikova (22 anos), Ekaterina Samutsevich (29), e Maria Alejina (24), estão sendo processadas por terem improvisado no dia 21 de fevereiro na catedral de Cristo Salvador de Moscou uma "oração punk" chamada de "Maria mãe de Deus, tire Putin", em referência ao atual presidente russo Vladimir Putin. Elas ficarão detidas até janeiro de 2013 e podem ser condenadas a até sete anos de prisão.

No domingo (22), o RHCP se apresentou no estádio Luzniky, também na capital da Rússia, e Anthony Kiedis vestiu uma camiseta da banda Pussy Riot em solidariedade às garotas da banda e durante o show afirmou "Nadya, Katya e Masha, nós te amamos, nós amamos apoiá-las e estamos aqui para ajudá-las".



Outro cantor veio a público comentar a situação foi
Alex Kapranos, do Franz Ferdinand, que durante o show no festival "Afish Picnic" comentou, "Essa é para as meninas do Pussy Riot. [Essa música] é dedicada a todos aqueles músicos que vão parar na cadeia apenas por dizerem o que pensam". Kapranos ainda continuou no Twitter:

 "Por favor, mostre seu apoio as integrantes da banda Pussy Riot, mesmo que você não seja fã da música delas. Tenho certeza que todos vocês são fãs de seus direitos para expressarem suas opiniões. Qualquer líder mundial que afirma ser um fã dos Beatles ou de John Lennon, e em seguida, tenta aprisionar músicos contemporâneos que expressam suas opiniões políticas, é o pior tipo de hipócrita: do tipo perigoso".

A Anistia Internacional pediu a libertação das integrantes, alegando que elas são "prisioneiras da consciência" e acusou o governo russo de puni-las pelo "contexto político mais amplo" de suas ações, ao invés das ações em si.

Pussy Riot Oração Punk


Comentários