POwerage do AC/DC faz 35 anos



Na ativa desde 1973, o AC/DC demorou alguns anos para se estabilizar de fato. Vieram de baixo, passaram por todas as etapas de “bando de zé-ninguém” até “milionários influentes da música”. Isso acentua a característica Rock n’ Roll da banda.
Prova de que a estabilidade demorou para vir é que Powerage, quinto disco de estúdio da banda, foi o primeiro a ser lançado na mesma data em regiões diferentes. Os álbuns antecessores tinham versões, até pela distribuição ser feita de forma diferente e por selos menores, crescendo gradativamente a aposta no grupo.
Com produção e orçamento melhores, Powerage é um dos discos de destaque da fase Bon Scott no AC/DC. O quinteto soa muito bem nos momentos mais pauladas do álbum, como em “Rock N’ Roll Damnation”, “Riff Raff” e “Kicked In The Teeth”, e nos períodos de maior cadência, como em “Gone Shootin’” e “Gimme A Bullet”.
Musicalmente falando, trata-se de um disco bem uniforme, que apenas ressalta a fórmula do AC/DC. Ou seja, Powerage tem Rock n’ Roll da cabeça aos pés, com influência de Blues, doses de testosterona e muita atitude, tendo as guitarras de Angus e Malcolm Young como linha de frente e as interpretações carismáticas de Scott como chamariz.
Apesar de todo o seu excelente conteúdo, seu single, “Rock N’ Roll Damnation”, não obteve destaque. O álbum não emplacou e a pressão apenas aumentava para um disco de sucesso. Foi aí que entrou Highway To Hell e o resto se tornou história. 


Comentários