SEPULTURA: Show em SÃO PAULO traz no repertório os 30 anos da banda!


Depois de três décadas e muitas formações diferentes, o Sepultura vive hoje seu "melhor momento". É o que pensa Andreas Kisser, guitarrista há 28 anos da banda que, hoje, faz no Audio Club um dos shows da turnê em que celebra 30 anos de carreira.

A promessa é de montar um repertório que transcorra os 30 anos de estrada, diz Kisser.

"Tem músicas do 'Bestial Devastation' que tocamos pela última vez no século passado. Algumas, só o Paulo [Jr., baixista e único remanescente da formação original] havia tocado e, agora, trouxe de volta", lembra o guitarrista.

Releituras de composições de outros artistas, como "Bullet the Blue Sky", do U2, e "Polícia", dos Titãs, também entram na lista.

No palco, desenha-se uma situação curiosa: Eloy Casagrande, baterista do Sepultura desde 2011, tem 24 anos, seis a menos que a banda. Para Andreas, é um trunfo. "Ele veio com sangue nos olhos. É de um profissionalismo absurdo e trouxe a própria linguagem", diz.

Comentários