GREATEFUL DEAD faz show de encerramento das atividades para 70 mil pessoas.


O Grateful Dead fez no último domingo, dia 5, a sua última apresentação, tocando para cerca de 70 mil fãs entristecidos pelo fim do grupo, mas que dançaram e cantaram no estádio Soldier Field, em Chicago.

Os quatro membros sobreviventes da banda encerraram sua trajetória de 50 anos no fim de semana com três concertos em Chicago. Os shows ocorreram 20 anos depois da morte do guitarrista Jerry Garcia, um de seus principais integrantes, que fez em 1995 sua última apresentação na cidade, a terceira maior do país.

Conhecido por suas letras poéticas e uma improvisação constante que pode transformar uma canção de três minutos em um experimento de 18 minutos, o Grateful Dead surgiu na região da baía de San Francisco e se tornou uma das bandas mais influentes na época, e mais duradouras.

Inspirada no blues, bluegrass, country e jazz, a banda se tornou um modelo para grupos como Phish, Blues Traveler e outros no movimento "jam band". Os seguidores, vestidos com roupas coloridas e conhecidos como "Deadheads", muitas vezes iam a vários shows em uma turnê.

O guitarrista Trey Anastasio, do Phish, ocupou a posição de Garcia nos shows de Chicago, ao lado dos integrantes originais Bob Weir, Phil Lesh, Mickey Hart e Bill Kreutzman, que tocaram por anos com outros músicos e sob vários nomes. Jeff Chimenti e Bruce Hornsby ficaram nos teclados nos shows de Chicago. Os sete músicos iniciaram e terminaram o show se abraçando. 

Comentários