MOTÖRHEAD lança linha de "brinquedos" eróticos.



O vocalista e baixista do Motörhead Lemmy Kilmister não anda muito bem de saúde, comprometendo as últimas apresentações da banda. Fora dos palcos, no entanto, os negócios não poderiam estar melhores.

Os roqueiros já ligaram o nome do grupo a jogos de baralho, artigos de moda, bebidas, fones de ouvido e videogames e outros. Atualmente, a nova empreitada do grupo foi feita no mercado do sexo: o Motörhead acaba de lançar sua linha própria de brinquedos eróticos.

Trata-se, especificamente, de quatro tipos de vibradores com velocidades e tamanhos diferentes. Os instrumentos levam nomes de músicas da banda – “Ace of Spades” e “Overkill” – e prometem sensações parecidas com as das canções.

O modelo “Ace of Spades”, por exemplo, é vendido no site da Lovehoney, loja especializada em material do gênero, como o vibrador que chegará “forte e rápido”. O “Overkill”, por sua vez, é propagandeado como aquele que oferece vibrações “hercúleas”.

“Prepare-se para o tipo de orgasmo que você esperaria da banda mais barulhenta da Terra”, alardeia o site, que oferece os produtos pelos preços de US$ 24,99 a US$ 44,99 em modelos pretos e prateados – cerca de R$ 95 a R$ 170.

Lemmy aparece ao lado dos vibradores em um foto de divulgação dos mesmos e afirma: “Uma das faixas do nosso álbum de estreia se chama 'Vibrator', então, nós tínhamos que lançar o nosso um dia, certo?”. Neal Slateford, cofundador da Lovehoney, diz que, além de agradar a fãs do Motörhead e do rock, a novidade é uma alternativa aos dominantes artigos eróticos nas cores roxa e rosa.

O Motörhead lançou em 28 de agosto deste ano o 22° disco da carreira, "Bad Magic". O álbum foi composto e gravado pela banda completa em estúdio. Pela primeira vez isso acontece com a formação que inclui Lemmy Kilmister no baixo e voz, Phil Campbell na guitarra e Mikkey Dee na bateria.

Comentários